Ernâni Motta


A MÚSICA PARA ESTE FINAL DE SEMANA

A música para este final de semana, quando se aproximam as festas juninas, há de ser um forró, daqueles bem arretados, para fugir dos “la la las” das Copa. Um forró que é música brasileira pura e legítima, que faz o corpo balançar, alegra o coração e descansa a mente. Senhoras e senhores, a música para este final de semana é “Esquenta Moreninha”, com Jorge de Altinho.

Esquenta Moreninha

Jorge de Altinho

Composição: Assisão

Esquente moreninha
Esquenta moreninha
Tem uma fogueirinha no meu coração
Esquente moreninha
Esquenta moreninha
Tem uma fogueirinha no meu coração

Vamos ao botequim, pois assim fica melhor
Tomar umas e outra e cair dentro do forró
Curtir uma ressaca no seu colo estou seguro
Sem contar com os beijinhos no cantinho atrás do muro.

Tem boi na linha
Tem, tem, tem
Nem que chova canivete eu sou teu meu bem
Tem boi na linha
Tem, tem, tem
Nem que chova canivete eu sou teu meu bem

Esquente moreninha
Esquenta moreninha
Tem uma fogueirinha no meu coração
Esquente moreninha
Esquenta moreninha
Tem uma fogueirinha no meu coração

 

Tem boi na linha
Tem, tem, tem
Nem que chova canivete eu sou teu meu bem
Tem boi na linha
Tem, tem, tem
Nem que chova canivete eu sou teu meu bem



Escrito por Ernâni Motta às 21h17
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




FIM DE SEMANA

A Língua Portuguesa, já ouvi muita gente falar, é difícil e os estrangeiros têm muitas dificuldades em aprendê-la, por causa, principalmente, de haver vários termos definindo um único objeto, por exemplo. Não sei se as pessoas dizem isso, em um arroubo de triunfalismo ou se pelo velho complexo de “vira-lata”, como definiu Nelson Rodrigues.

Particularmente, sempre tive as minhas atribulações com a nossa Língua Pátria, por conta, por exemplo, da colocação correta de “pontos” e “vírgulas”. Quando me falam em análises sintáticas, morfológicas, se eu não fosse desprovido de cabelos, ficaria todo arrepiado. O tal do Pronome, com suas variações, é outra tormenta. Ah! Os plurais de palavras compostas, meu Deus! Quando pensei que estava aprendendo o que tinha hífen e o que não tinha, resolveram mudar a Gramática e lá se foi tudo por água abaixo.

Conclusão, falar esse bendito Português de forma escorreita, definitivamente, requer muito estudo, dedicação integral, inteligência rara, o que, para minha tristeza, não me foi concedido. As minhas professoras tentaram, com muita paciência e obstinação, mas, não conseguiram pôr na minha “cachola” um mínimo possível de regras que me ajudassem a fazer bom uso da nossa Língua Mãe. Aliás, para que ninguém me ache esnobe, a palavra “escorreita”, que escrevi acima, ouvi certa vez uma colega, dos meus tempos do Banco do Brasil, pronunciar, achei bonita e nunca mais a esqueci.

O que me levou a pensar sobre as dificuldades com o Português, foram os tais “vícios de linguagem”. É impressionante como tanta gente faz uso deles. E as gírias? Essas esbarram no absurdo. Os jovens usam e abusam das mesmas, mas, eles têm algum tempo para descobrir a beleza da nossa Língua, ao menos, eu creio nisso. O que me causa torpor é ver pessoas com alguma escolaridade fazendo uso, desregradamente, de gírias, por que será?

Um dado curioso é se ver a televisão, na tentativa de se aproximar da classe menos escolarizada, repetir gírias e alguns termos, como uma espécie de bengala, o que faz o telespectador repetir esses barbarismos, como certo e acabado, em um círculo vicioso imbecilizado e imbecilizante. A mídia, em geral, gosta de criar e/ou modificar o sentido de algumas palavras e as usa repetidamente, com o objetivo de fazer das mesmas uma estrela brilhando no firmamento de seus assistentes e/ou leitores. É um hábito irritante, o que só contribui para a mesmice e o esquecimento das regras gramaticais. Observem como as pessoas repetem, hoje, o termo “então” para iniciar toda e qualquer frase; “foco”, que é um feixe de luz, virou sinônimo de objetivo; “um abraço de luz”, por favor, alguém pode me explicar como isso acontece? E por aí vai!... Será que um dia ainda aprenderemos valorizar o nosso idioma? Tomara!...

E você o que acha desse emaranhado de gírias e bordões que atropelam a nossa gramática? Seja como for, eu espero que você tenha um fim de semana de palavras soltas ao vento, com muita paz, saúde e bênçãos divinas.

No mais Tim-tim!



Escrito por Ernâni Motta às 21h15
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




VAI TER COPA

Estamos a menos de três semanas do início da Copa do Mundo de futebol, em Terras Brasilis. Mas, a empolgação de copas passadas, esse ano, não bateu à porta do torcedor brasileiro, ao menos os daqui de Campo Grande, na Zona Oeste do Rio. Não há ruas nem lojas pintadas de verde-amarelo, não faixas e bandeiras penduradas, não há nada que simbolize o sentimento de patriotismo tupiniquim.

Não entro no bloco dos que alardeiam que não haverá copa, por todas as evidências de que haverá, sim. O governo não gastaria bilhões de reais, dinheiro nosso, para ao fim dizer que não dá para realizar a copa. Seria uma estupidez incomensurável. Mas, também, não me vejo vestindo a velha e surrada camisa canarinho, de apito na boca e boné amarelo torcendo pela nossa Seleção.

Mas, eu torço calado, como diz a música, para que o selecionado brasileiro ganhe a copa, claro. A minha falta de entusiasmo, e acredito que das demais pessoas também, seja em decorrência das promessas feitas e não cumpridas. A decepção começou lá atrás, com a realização dos Jogos Pan Americanos, quando todos os benefícios concentraram-se na Barra da Tijuca. Se bem que se algum morador da Barrar ler essas minhas palavras, há de perguntar que benefícios?

Vai haver copa, sim, mas, como o carnaval, somente para os turistas!



Escrito por Ernâni Motta às 21h14
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




CABEÇA DE MINISTRO

Estou tentando entender o ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal, e até hoje não consegui. No domingo, ele mandou soltar todo o pessoal que se encontrava preso, em decorrência da operação “Lava jato”, da Polícia Federal. Na segunda-feira, o ex-diretor da Petrobras, Paulo Roberto Costa, foi liberado, mas, o ministro atendendo as justificativas do juiz federal Sergio Moro, que se mostrou preocupado com a possibilidade de doleiros fugirem do país, resolveu revogar a ordem de relaxamento das prisões.

A decisão do ministro Zavascki baseou-se no fato de que havia dois deputados federais sob suspeita de envolvimento com as ações que motivaram as prisões, o que, por força legal, levaria o processo a ser transferido para o STF. O juiz federal fez suas alegações e a Polícia Federal afirmou que os deputados não eram alvo das investigações e o ministro, então, resolveu revogar a sua decisão.

Muito bem, acontece que o senhor Paulo Roberto já estava solto e não voltou para a prisão. E vai ficar por isso, mesmo?



Escrito por Ernâni Motta às 21h12
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




SARNEY MAIS UMA VEZ É O CANDIDATO DE LULA NO AMAPÁ

Depois de o ex-presidente Lula ter enquadrado o PT do Amapá, ao dizer que vai apoiar e fazer campanha pela reeleição de Sarney (PMDB), ao Senado, eu aposto uma tigela de açaí do grosso e uma porção de camarão no bafo, como a candidatura da vice-governadora Dora Nascimento, que os petistas que lançar ao Senado, vai subir no telhado e mais que o homem do bigode grosso será reeleito, pelos amapaenses.

 

O desafio está lançado. Senhores e senhoras, façam suas apostas!



Escrito por Ernâni Motta às 21h12
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




MAIS UMA CPI DE COISA NENHUMA

Há no Senado uma Comissão Parlamentar de Inquérito destinada a apurar denúncias de irregularidades na Petrobrás, como, por exemplo, a aquisição de uma refinaria em Pasadena, nos Estados Unidos. A CPI é composta por 13 senadores, sendo 10 representantes do governo e apenas três da oposição. Em virtude de os partidos de oposição terem se negado a indicar seus representantes, o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), nomeou três senadores, dois do PSDB e um do DEM para comporem a CPI, entretanto, dois dos nomeados por Renan recusaram-se a assumir as vagas.

Na quinta-feira, o ex-diretor da área internacional da Petrobrás, Nestor Cerveró, prestou depoimento à CPI, que contava com a presença de apenas três senadores, o presidente, Vital do Rego (PMDB-PB), o secretário, José Pimentel (PT-PE) e a senador Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM). Pelo que se pode supor nem os próprios senadores da situação acreditam que essa CPI chegue a alguma conclusão positiva.

Governo nenhum gosta de CPI, disso todo o mundo sabe. Mas, é risível a afirmação dos petistas de que eles querem que tudo seja apurado e que a oposição é que não se interessa pela CPI. A oposição articula a instalação de uma CPI mista (senadores e deputados), mas, anotem, mesmo que ela se concretize, não chegará a lugar nenhum...



Escrito por Ernâni Motta às 21h11
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




COLLOR VERSUS DOLEIRO

Não sei o porquê de a mídia estar publicando que o doleiro Alberto Youssef, preso no Paraná, pela operação Lava-jato da Polícia Federal, fez depósitos para o senador Fernando Collor (PTB-AL)... Pelo valor (R$ 50 mil), deve ter sido apenas um pequeno favor que Youssef prestou ao senador, apenas isso!

 

Essa gente é bisbilhoteira!...



Escrito por Ernâni Motta às 21h10
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




PARA NÃO DIZER QUE NÃO FALEI DE FLORES:

PARA QUANDO VOCÊ CHEGAR

Thiago Soeiro

 

Quando chegar não  faça barulho

Não quero que anuncie que minha solidão acabou

Para que eu não sinta quando a saudade me abandonar.

Chegue devagar, mas com pressa me prenda em teus braços

Tire-me o compasso e excesso de ar

Arranque minha roupa, bagunce meu quarto e me tire a paz.

E não me diga por que demorou

Eu sinceramente não quero saber

Roube-me todos os suspiros para os teus ouvidos

Não me deixe pensar no depois.

Faça-me o agora acontecer em meia hora, em três horas ou à

            noite toda.

E não me fale até quando vai ficar

Sinceramente eu não quero saber

Eu só quero que me ame quando você chegar.

 

 

A pérola de hoje está publicada, originalmente, no livro “Poesia na Boca da Noite”, que reúne obra de vários poetas, que participam do movimento de mesmo nome, que se reúne toda sexta-feira, ao final da parte, em local não definido, em Macapá. Os meus agradecimentos ao Thiago Soeiro e a minha amiga Alcinéa Cavalcante, que me presenteou um exemplar do livro.



Escrito por Ernâni Motta às 21h09
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]


 
Meu perfil
BRASIL, Homem, de 56 a 65 anos, Portuguese, Latin, Música, Esportes
MSN -
Histórico
Outros sites
  A B I
  A Gazeta - Macapá
  Alcinéa Cavalcante
  Alcy Araujo
  Alecrim Dourado [Denise Castro]
  Além do Release
  André Wernner
  Arte Vital - Antonio Siqueira
  Blog do Coração [Carlinha]
  Blog da Renatinha
  Boca Diurna [Marcos Santos]
  BOL - E-mail grátis
  Bonfim Salgado
  Caneta Sem Fronteira
  Castro
  Ceci
  Chico Terra
  Cinthia Carolina
  Cliver Campos
  Cotidiano de uma Grande Família [Zany Vasconcelos]
  Daniel de Andrade
  Diário do Amapá
  Diniz Sena
  Emendas e Sonetos
  Erika
  Fernando Canto
  Flor de Lis [Lislene]
  Interagindo [Bete]
  Ivan Carlo
  Josias de Souza
  Labirintos da Alma [Ianê Mello]
  Lilian Maial
  Lilian Maial [Poetrix]
  Lino Resende
  Lou Vilela [Nudez Poética]
  Luz de Luma
  Marcia do Valle
  Marizete Assis
  Meire
  Neste Instante [Kiara Guedes]
  O Contador de História
  Paulo Ghiraldelli Jr
  Pavulagem da Ro [Roseane]
  Pepê Mattos
  Portal G1
  Portal R7
  Rádio Difusora de Macapá
  Rádio Educadora - Rodrigo Cunha
  Raul Mareco
  REBRA
  Recanto das Palavras [Jorge Alberto]
  Renivaldo Costa [Pauta que pariu]
  Repiquete no Meio do Mundo [Alcilene Cavalcante]
  Reticências
  Ricardo Noblat
  Ruy Guarani
  Tempo in-verso [Elza Fraga]
  UOL - O melhor conteúdo
  "Você Nem Imagina 2"
  Veneide
  "30&Alguns" [Veridiana Serpa]
  Palavra de Maria [Yvette Maria Moura]
  Nova Poesia Brasileira
  Veredas [Jac Rizzo]
  Histórias de Amor
  Ana Elisa Poesias
  Beth Zhalouth
  Fina Sintonia-2 [João Lázaro]
  Otelice Soares
  Raissa Stèphanie [Muito Além das Histórias de Amor]
  Ecológika
  Rosany Costa
  Hanna
  Jornal Extra Amapá
  Alessandra Lameira
  PETRORIANA [GISELLE FIGUEIREDO]
  Pragmatismo Político
Votação
  Dê uma nota para meu blog